sábado, 11 de julho de 2015

TWITTER CUTS by Carlos Teixeira Luís


 Todos os dias me acusam distrações por outras coisas. Tenho orgulho nisso. Quero descobrir que coisas são essas. Quero distrair-me por essas coisas. Quero saber para depois fazer. Seja lá o que isso for.

Ouvindo Haydn e Mozart nos dias de chuva e sorrindo ao gato que não entende. É apenas gato e nada mais.

Porque é que as pessoas não gostam das pessoas que lhes batem à porta?

A Love Supreme de Coltrane e do restante quarteto para este dia tão chato. (8 Jun.) e 3.9.2014

2666 - Grande, grande, grande, grande. (8 Jun.) e 3.9.2014

Cada vez mais dentro do poema longo que não termina, parece-me escrever sempre o mesmo poema e se for? (8 Jun.) e 3.9.2014
 
Se não contas nenhuma história, de que falas? Se de facto contas uma história, onde estão os personagens? Quem são eles? São apenas e só, personagens? (9 Jun.) e 3.9.2014
 
Os melhores leitores são sempre as pessoas que não nos conhecem, porque os que nos conhecem, porque haveriam de nos ler? (9 Jun.) e 3.9.2014
 
Se não consegues fazer uma frase perfeita, porque não fazes duas quase, quase perfeitas? (9 Jun.) e 3.9.2014

Se escreveste uma metáfora, em dois segundos, porque carga de água achas que ela nunca foi escrita? (9 Jun.) e 3.9.2014
 
Se te achas um génio, não será isso, uma evidência que não o és? (9 Jun.) e 3.9.2014

Se não sai nada de jeito porque insistes em ser poeta ou escritor se não o és, na realidade? Porque insistes? Ao menos, sê feliz. (9 Jun.) e 3.9.2014

No blogue do Carlos Teixeira Luis: "Uma metáfora tem o brilho da palavra vadia..." (9 Jun.) e 3.9.2014

Um bom (meio de) fim de semana, leitura recomendada: leiam Ferreira Gullar e saboreiem a chuva. Ouçam Coltrane e saboreiem a chuva. (9 Jun.) e 3.9.2014

Imagina que és pássaro. Agora voa. Imagina que és pássaro. Que ridículo. Vai trabalhar. (14 Jun.) e 3.9.2014

Lendo novamente Herberto Helder. (14 Jun.) e 3.9.2014

Há um excesso de EU na má poesia. Talvez por isso mesmo... (14 Jun.) e 3.9.2014

Passas o dia a ouvir jazz e depois queres que o mundo mude sozinho? (15 Jun.) e 3.9.2014

Primeiro os sussurros de Miles Davis, a lentidão de Dexter Gordon, o desassossego de Coltrane, os esticões de Dixie Gillespie e foste dormir (15 Jun.) (ago 2014) e 3.9.2014

Tenho de ser mais sucinto diz o master of Twitter... o tanas. (15 Jun.) e 3.9.2014

Oops... tive uma ausência... retornei às Terras-Altas-da-Melancolia... outra vez. (17 Jun.) e 3.9.2014

Conhecer Luiz de Miranda o poeta do autodenominado poema mais extenso do mundo (mais de 2000 páginas) (17 Jun.) e 3.9.2014

Sou tudo. A maioria das vezes absolutamente nada. (17 Jun.) e 3.9.2014

O livro da minha vida é... nunca completarei esta frase... (17 Jun.) e 3.9.2014

A persona Miles Davis era difícil de digerir. A sua obra é única, preciosa e verdadeiramente genial e tanto que se desperdiça esta expressão (21 Jun.) e 3.9.2014

A melancolia não se cura. Todos os remédios inventados e imaginários não resultam. A maioria das vezes, muda apenas a face da melancolia. (27 Jun.) e 3.9.2014

A melancolia não é a tristeza. A melancolia é a existência. (27 Jun.) e 3.9.2014

Austeridade?! Cinco mil milhões de nós nunca viveram de outra forma. Nada de novo. (27 Jun.) e 3.9.2014

Se partilharmos a comida por todos, sobra. Se a vendermos, milhões morrem à fome. E uns poucos milhares, enriquecem. Gordos. (28 Jun.) e 3.9.2014

Sinfonia Nº 43 de Haydn para o resto de tarde. Combina bem com a chuvinha nesta tarde equatorial de temperatura e humidade elevada. (1 Jul.) e 3.9.2014

Um poema pode ser uma forma de perpetuar uma lágrima. (3 Jul.) e 3.9.2014

Poesia Moderna? O meu avô gostava muito. (6 Jul.) e 3.9.2014

Arte Moderna? O pai do meu avô foi ao funeral e lamentou. (6 Jul.) e 3.9.2014

Olhei e já não vi o resto. Cansou-me. Fiquei aflito na perspetiva de mudar de realidade. Para pior. (6 Jul.) e 3.9.2014

Haiku: burro - lento, a força / simbólica de um país / que não desiste (7 jul.) e 3.9.2014

Há um forte desejo de importância que entope de egoísmo as nossas cidades. (7 Jul.) e 3.9.2014

Escrevo poesia. E na minha poesia (se a for) há sempre um pormenor que estraga tudo. E gosto assim. Aliás, fica assim. (8 Jul.) e 3.9.2014

Que faremos enquanto esperamos Godot? (11 Jul.) e 3.9.2014

Parece que agora dava jeito o dinheiro gasto em todas (algumas) guerras! (11 Jul.) e 3.9.2014

Crise?! E, andam uma série de homens engravatados todos eles especialistas, a fazer o quê? Falam, falam, falam... e nada de bom surge... (12 Jul.) e 3.9.2014

Transformar mentiras velhas em verdades novas. Raspando um pouco, está tudo na mesma. Poder. Dinheiro. Relações humanas. Religião. Etc... (20 Jul.) e 3.9.2014

27 anos: Jimi Hendrix, Janis Joplin, Kurt Cobain, Jim Morrison, James Dean e agora Amy Winehouse. A culpa não é da idade. (27 Jul.) e 3.9.2014

Hoje almoço. Amanhã não. Assim poupo e pago a crise e o fato negro dos senhores do FMI. Que acham? (26 Jul.) e 3.9.2014

Não podendo fazer mais nada, dou o meu sorriso sem preço a quem comigo se cruza - não precisam dar nada de volta (1 Ago.) e 3.9.2014
 
Sugestão: http://www.magazine-hd.com/apps/wp/do-livro-a-tela-a-boleia-pela-galaxia/

Nova sugestão: http://cinecartaz.publico.pt/Filme/313422_guia-para-um-final-feliz


Vampiro ou zombie não existe, vê se cresces, o mundo precisa de ti, adulto e acordado. (25 out. 14)
DANGER ÉBOLA! Parem de meter medo á malta para depois venderem uma vacina. Vão mas é ajudar ÁFRICA. Vão. (29 out. 14)

Chovia tanto que fazia sorrir. Out. 14
E depois... fechei a conta. Bem hajam.

Sem comentários:

Enviar um comentário