quarta-feira, 27 de maio de 2015

secar teoremas

no espírito

secar pensamentos
na mente
rega-los a sal grosso
para que durem

um momento de pausa
como música universal africana
de improvisação
e empatia

barreiras out
a árvore que respire
do jardim para dentro de casa
nas ruas cansadas

da cidade
que reine a árvore
o velho a criança
e o cão que brinca com a cauda

música
vento de flauta árabe
vem do horizonte
para te habitar

abre a porta
vento perfume
de terra e suor dos montes
serve-lhe um copo de vinho

dá-lhe de comer
pão azeitonas e presunto
que durma na cama fraterna
e siga viagem

Sem comentários:

Enviar um comentário