quarta-feira, 18 de março de 2015

O meu maior erro a escrever, entre milhentos outros, são os fragmentos. Ora bolas, é mesmo disto que eu gosto. De fragmentos. Tudo cortado aos pedaços.

Sem comentários:

Enviar um comentário